Quando sentamos em frente a uma televisão no aconchego de nossa casa, é difícil imaginar como é o espaço que fica de fora das telas. Também não é comum pensarmos nos processos de toda a criação do que estamos assistindo. Parece muito simples, mas não é. Para entender um pouco mais sobre o que acontece nos bastidores desse meio de comunicação que está tão presente no nosso dia a dia, fizemos uma tour em um lugar bem pertinho de nós.

 À nossa frente, um bloco de paredes brancas, portas e janelas de ferro. Ao abrir a porta, você encontra uma pequena mesa com um computador e uma escada de apenas três degraus que o leva a um corredor onde à sua direita há um espaço com sofás e uma televisão. À esquerda, há uma sala grande, revestida com uma espuma azul, cheia de tripés, luzes, câmeras e dois cenários montados, um deles com a vista da catedral ao fundo. Um passo a frente dessa sala, no mesmo corredor, outra sala, bem menor, com alguns computadores e aparelhos técnicos de edição. É assim que podemos descrever o espaço da TV UEM, localizado no bloco 106 do câmpus. 

  A TV UEM é um canal educativo inaugurado em março de 2010 e tem como propósito construir um ambiente de aprendizado para os alunos da instituição a fim de capacitá-los para o exercício profissional. Além de consolidar uma programação que atenda à instituição mantenedora, à comunidade acadêmica e a sociedade que a assiste, é o que explicita o coordenador da TV, Elias Gomes de Paula. 

  Em uma entrevista ao Comunica, as estagiárias da TV, Andressa Brito e Heloisa Brosso responderam algumas de nossas dúvidas. 

 

Como é a rotina dos colaboradores da TV UEM? 

 Na nossa produção nós procuramos ou recebemos informações essenciais para vincular alguma notícia. Planejamos os repórteres, cinegrafistas, busca por imagens, entrevistados, tudo isso com reuniões e discussão sobre as atividades a serem exercidas. Acreditamos que dividir as tarefas seja mais fácil e eficiente para cada colaborador, uma vez que podemos nos dedicar com responsabilidade ao nosso dever já estipulado com um acordo antes previsto.

 

Como são distribuídas as funções entre os colaboradores?

Como a TV é um local de rotatividade de trabalho e aprendizado, nós estipulamos um tempo à dedicação em alguma área dentro da TV, que podem ser de edição, cinegrafia, reportagem, produção e social media. Durante uma temporada, gostamos de permanecer com tarefas e atividades estipuladas para que os estagiários ampliem seus conhecimentos acerca do que se está posto, ou seja, caso eu fique na produção por 6 meses, posso me aprofundar e talvez me encontrar nessa atividade. Posso optar também por mudar de atividade futuramente, porque talvez a minha intenção é sair de uma experiência de estágio com um conhecimento muito amplo. Após um tempo avaliamos quem se encaixa em tal encargo, quem gosta mais de alguma coisa do que outra, e tudo isso depende do desempenho e dedicação do estagiário. A TV é um local de aprendizado e um laboratório do curso, o qual podemos usufruir com responsabilidade.

 

Os assuntos abordados pela TV UEM envolvem somente a Instituição ou a população em geral?

 Os assuntos que abordamos como pautas jornalísticas são as que acreditamos que sejam interessantes dialogar tanto com a comunidade externa quanto a interna. A gente pode perceber que o papel da UEM em Maringá é, afinal de tudo, prover qualidade de vida pra população em geral. É isso que move a pesquisa, os projetos de extensão, os projetos de ensino e as mostras científicas. Prezamos por mostrar atividades que se ampliem à comunidade em geral para que todos tenham a visão de que, a Universidade, a pesquisa e o conhecimento é direito de todos. Mas existem também as pautas que se tornam interessantes abordarmos apenas para o nosso público acadêmico, como por exemplo eventos em específico de um curso ou assunto, projetos  ou até movimentos vinculados apenas aos graduandos, pós-graduandos ou servidores.

Diante da falta de espectros (canais) em TV aberta na cidade de Maringá, atualmente a TV UEM tem espaço no canal 10 da NET e pelo seu canal no youtube e também é possível acompanhar sua programação pela página do Facebook.