A Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) é uma organização que tem por objetivo o incentivo a produções científicas na área da comunicação, além da troca de conhecimento entre pesquisadores e profissionais atuantes no mercado. Anualmente, a Intercom promove o Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, que neste ano ocorreu entre os dias 2 a 8 de setembro de 2018, na cidade de Joinville em Santa Catarina.

A abertura do evento contou com uma atração pra lá de especial, com a apresentação do grupo Bolshoi. Joinville conta com a única filial da tradicional escola russa de teatro no Brasil. Além disso, outras apresentações de dança e música com o grupo “Inclusiva” também encantaram todos os que estavam presentes.

Apresentações Bolshoi e Grupo Inclusiva. Fonte: Intercom

Apresentações Bolshoi e Grupo Inclusiva.
Fonte: Intercom

As palestras oferecidas pautaram-se principalmente sobre o tema geral do evento: desigualdade, gêneros e comunicação. No terceiro dia do congresso, três mesas de debates foram montadas para discutir esses temas, mostrando a importância de se debater as questões de gêneros e desigualdades dentro do âmbito da comunicação.

Esse ano também, o Intercom prestou uma merecidíssima homenagem ao jornalista e pesquisador alagoano José Marques de Mello, falecido em junho deste ano. Segundo o jornal Estadão, Marques de Mello foi fundador do Centro de Pesquisas da Comunicação Social, da Faculdade de Jornalismo Cásper Líbero, e docente-fundador da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), onde obteve os títulos de doutor em Ciências da Comunicação, livre-docente e professor catedrático de jornalismo. Marques de Mello foi o primeiro doutor na área de jornalismo no Brasil, sendo um dos principais teóricos da área. Para saber mais sobre sua obra clique aqui.

Palestras e mesas de debate Intercom 2018. Fonte: Intercom

Palestras e mesas de debate Intercom 2018.
Fonte: Intercom

Já nos dias 6 e 7 de setembro foi a vez dos Grupos de Pesquisas darem o seu recado. Divididos em oitos divisões temáticas, diversos pesquisadores expuseram seus trabalhos, abrindo discussões importantíssimas para os estudos da comunicação. A equipe do Comunica esteve representado pela mestranda Viviane Guimarães que apresentou o trabalho “Os Mitos e o Humor nas tirinhas de Um Sábado Qualquer”, mostrando como os mitos ainda estão presentes no nosso cotidiano, auxiliando na construção do nosso imaginário social.

O curso de Comunicação e Multimeios da UEM também esteve representada pelos alunos Felipe Collar Berni, apresentando o trabalho “O processo de envelhecimento e o exercício da cidadania do sujeito idoso como proposta de um livro-reportagem“, e Ana Carolina Iglesias Fidalski, apresentando “Apontamentos sobre idosos na convivência com a família e cuidador: estudos preliminares para a produção de um livro-reportagem”, no Intercom Junior. Além deles, as alunas Beatriz Carrocini Colnago e Heloísa Lima Fonseca, expuseram o documentário “ A cor do toque“, e Brenda Maria Palmieri, recém-formada no curso de CMM que levou o troféu para casa na categoria fotonovela, com o trabalho “Revelador: a fotografia expandida na fotonovela“. Parabéns!!!! 

E claro, como não poderia deixar de ser, aproveitamos esses dias para dar uma turistada pela cidade de Joinville, visitando os principais pontos turísticos da cidade, pois essa também é uma excelente forma de aprender! A primeira parada foi no mirante, localizado no ponto mais alto da cidade, mostrando toda a beleza de Joinville vista lá de cima. Depois passeamos pelo Museu Arqueológico de Sambaqui, que preserva a identidade dos povos que habitavam a região há mais de 5 mil anos!!! Dali, visitamos a catedral da cidade, que conta com 20 vitrais que rodeiam a estrutura, contando uma história sobre a relação entre homem e o divino.

“A Catedral tem forma circular – oval, com um perímetro sem começo nem fim. Essa mesma ideia foi transportada para os vitrais. Todos eles estão dispostos em círculo e quando pensamos que já vimos tudo, o olhar é atraído para o seguinte, porque no fundo de cada vitral, se encontram à direita, em baixo, os primeiros vestígios do seguinte. Foram criados como um painel contínuo. Em progressão.” (Site oficial Catedral São Francisco Xavier)

Já no fim do dia, visitamos o Mercado Municipal Joinville, que apresenta uma arquitetura alemã, muito semelhante a outros pontos da cidade. Ali, encontram-se algumas lojinhas que vendem produtos artesanais e regionais, além de bares e lanchonetes, oferecendo um excelente local para um happy hour. E, como não somos de ferro, paramos para tomar uma cervejinha, mas claro, sempre prestigiando os produtos do estado, como a cerveja Saint, da cidade de Forquilhinha-SC.

Em ordem: Catedral de Joinville e seus vitrais. Parque Zoobotânico ao pé do mirante. Mercado Municipal e Vista do Mirante. Fonte: Comunica

Em ordem: Catedral de Joinville e seus vitrais. Parque Zoobotânico ao pé do mirante. Mercado Municipal e Vista do Mirante.
Fonte: Comunica

Ao final desses dias, o balanço obtido pelo Comunica é a de que os estudos de comunicação são extremamente importantes para a construção e compreensão da nossa sociedade. Percebemos o quanto essa área vem crescendo nos últimos anos, ganhando o seu espaço dentro e fora da academia. E também como Joinville é uma cidade encantadora!
Ano que vem, o Intercom acontecerá em Belém-PA. Quem sabe o Comunica aproveita e te conta sobre o congresso comendo um maravilhoso pato no tucupi ou maniçoba? Até lá, galera!

Fonte: Comunica

Fonte: Comunica

Fonte: Comunica

Fonte: Comunica

Fonte: Comunica

Fonte: Comunica

Fonte: Comunica

Fonte: Comunica

Fontes: