Beatriz Oliveira e Renata Alexandrino, ambas estudantes do segundo ano de Comunicação e Multimeios na UEM, resolveram respirar novos ares para dar um gás nessa reta final do ano letivo de 2017.

As meninas nos contaram que foram em busca dessa criatividade toda que o evento promete, se interessaram pelos trabalhos dos palestrantes e expositores, encararam a estrada e foram sentir esse ar colorido do Pixel Show.

De acordo com Beatriz e Renata, o evento é realmente muito impressionante e cheio de pessoas incríveis. Beatriz nos contou que resolveu ir pelo seu gosto em cinema e audiovisual, mas acabou curtindo bem mais que isso. Disse que é surpreendente a quantidade de tipos de arte que é possível encontrar lá e como isso a permitiu conhecer e entender outros trabalhos como arte.

“Os artistas vendem sua arte por lá, e você pode conversar com eles, eles podem te explicar porque fez aquilo. Eu encontrei uma mulher que eu já seguia a página dela há um tempo e foi muito incrível conversar com ela, ver ela ali. Você conhece pessoas que parecem distantes, mas não, elas estão ali vendendo as artes delas. E você acaba incentivando elas também.” – Beatriz.

As duas ressaltaram que o mais interessante do evento é a proximidade com os artistas, e conhecer profissionais que se sucederam na área da comunicação. “Eles explicam de uma forma que é possível de fazer. Não é simplesmente ‘vai lá e corra atrás do seu sonho’, eles diziam ‘faça isso, estude isso, tente isso’. E isso me motivou muito. Foi muito incrível.” – relatou Beatriz.

“Foi muito bom ver profissionais bem desenvolvidos na área. Foi muito bom pra me incentivar, ver que eu não preciso ficar restrita a alguma área específica, que eu posso me aventurar em várias coisas e saber que existem pessoas que fizeram o mesmo e deu certo com elas.” – Renata.

Renata contou que uma das coisas que mais a motivou foi ver como muitos daqueles profissionais começaram sem muita estrutura, nem investimento, sendo obrigados a fazerem muitas “gambiarras”. Realidade muito próxima a dos estudantes de Comunicação da UEM.

Ela nos contou sobre a palestra com a dupla de produtores em audiovisual, Salsa, que abandonaram o emprego estável que tinham para viver o sonho de fazer audiovisual. “Eles começaram sem grana nenhuma, pedindo para os amigos encenarem nos vídeos, tudo era emprestado. É legal ver que eles começaram do nada e agora estão trabalhando num lugar incrível.”

Beatriz conta que se empolgou tanto que fez até uma tatuagem no evento com um dos tatuadores que estava fazendo flash por lá. “Eu acabei entrando e falando ‘vou fazer com essa pessoa pois ela vai ser única’”- Conta Beatriz sobre o processo de decisão da tatuagem.

Tatuagem da Beatriz feita no evento

Tatuagem da Beatriz feita no evento

Confira algumas fotos que as duas fizeram durante o evento:

pixel-show-4

pixel-show-2

Ficou com vontade de ir no Pixel Show também? Mais informações sobre o evento no site.