imagem8

Dustin Yellin é um artista do Brooklyn que cria figuras tridimensionais a partir da junção de várias placas de vidros. Tem seu método, além disso, uma similaridade com a fotografia expandida, já que compõe diversas camadas de vidros com colagens e tintas, proporcionando, ao juntar todas as camadas, uma figura tridimensional.  Mas, afinal, o que é fotografia expandida? Bem, como o próprio nome se refere, a fotografia expandida literalmente expande seus métodos, materiais utilizados e conceitos. Têm como objetivo, ainda, difundir um olhar ampliado da fotografia inquieta e reflexiva.

 

imagem4

A criatividade do artista, além disso, se expande ao utilizar placas de vidro como uma alternativa a resina e ressignifica a possibilidade de extensão de materiais, concepções fotográficas e procedimentos. Para chegar nesse resultado, entretanto, Yellin utilizou um processo alternativo, pois no início a matéria prima utilizada para unir a colagem e a tinta tridimensionalmente, a resina, é tóxica e afetava sua saúde.

 

Fica evidente  a reconfiguração de um novo sentido para as fotos usadas que ao serem inseridas nas placas formam um novo sentido, como corpo flutuante.

Confira o vídeo do passo a passo da coleção de esculturas de Yellin que se instalou no Lincoln Center para a  terceira apresentação do Art Series do New York City Ballet:

 

 

imagem9

A criação do nova-iorquino se encaixa nos preceitos da fotografia expandida. O encontro entre a fotografia expandida e as obras incríveis de Dustin Yellin se caracteriza na extensão de materiais que já possuem um significado próprio, mas que recriam sentidos ao entrar em contato com o imaginário do artista. 

 

 

Achou interessante o trabalho desse artista? Confira outros trabalhos no site de Dustin Yellin e comente o que achou!

Imagens retiradas do canal NYCB  Art Series e WARPMagazine.