Quando mais da metade da população não consegue se identificar nas imagens veiculadas em comerciais, é necessário dizer que a hora de mudar chegou. Se por um lado, o senso crítico do público se faz cada vez mais evidente ao questionar a representatividade (ou a falta dela) nas mais diversas propagandas, por outro lado, a discussão sobre a responsabilidade social dos produtores de conteúdo ainda é um assunto a ser abordado com profundidade. Pensando assim, a marca Dove encara a questão e lança uma proposta às agencias de publicidade.

A empresa fez um levantamento dos tipos de imagens que aparecem como resposta quando se busca palavras-chaves como “mulheres bonitas” em um dos principais bancos de imagens do mundo, o Shutterstock. Fotos de modelos magras, em sua maioria de pele branca e em poses sensuais preenchem a página de pesquisa. Em parceria com agência dinamarquesa Mindshare, a marca Dove inicia a sua ação ao fotografar mulheres reais realizando tarefas do cotidiano com o propósito de contribuir para um acervo com uma linguagem visual mais diversificada, inclusiva e representativa.

dove-image-hack

Shutterstock

Porém, a inciativa não termina por aí. Para que o propósito da intervenção surta efeito na grande mídia e que a prática de reforçar estigmas sexistas através de imagens se torne obsoleta, a empresa estampa a sua mensagem em outdoors pelas ruas e, principalmente, próximos aos escritórios dos maiores grupos de agências publicitárias do mercado. A ideia é encorajar os profissionais do ramo a utilizarem as fotos publicadas no acervo de imagens em seus trabalhos. Ao total, foram contabilizadas 1.729 imagens baixadas e 42 anunciantes que se engajaram e ilustraram suas campanhas de marketing com as fotos disponibilizadas.

Iniciativas como esta vêm ocorrendo com maior frequência em outras frentes de ressignificação de conceitos que, até então, eram encarados de maneira preconceituosa. Outra ação de busca por representatividade, mas no segmento plus size, foi a criação da 67percentcollection, banco de imagens positivas que retratam pessoas gordas em seu cotidiano. A parceria entre a marca plus size Lane Bryant, o site Refinery29 e a Getty Images visa combater o estereótipo dos “headless fatties”, imagens de pessoas plus size sem cabeça, geralmente usando moletom e aparentando desleixo. Ao criar e disponibilizar imagens que confrontam estereótipos, modificam perspectivas e promovem a igualdade, essas propostas só vem a somar para um mundo publicitário de maior qualidade.

capturar

Print da tela de pesquisa da coleção 67percentcollection / Getty Images

Fontes:

Image_Hack Case Study from Mindshare Denmark on Vimeo.